MENU

13 dicas para viajar de trem pela Europa

Uma viagem pela Europa não estaria completa sem pelo menos um trecho feito de trem. Seguros, eficientes, confortáveis e com muito charme, os trens da Rail Europe são a maneira mais fácil e prática de conhecer ou rever cidades de mais de 20 países que são conectadas por 250 mil quilômetros de ferrovias. Se no Brasil as viagens de trem não são muito populares, saiba que na Europa eles são as melhores.

Confira algumas dicas para não ter erro ao embarcar num trem viajando pelo Velho Mundo:

1 – Sem burocracia

Algumas das vantagens do trem são a falta de burocracia quando comparado aos voos, como a revista no raio-X e conferência de documentos e bagagens. Você também não precisa chegar duas horas antes na estação de trem para fazer o check-in.

2 – Tempo de viagem

Além da não necessidade do check-in com duas horas de antecedência, numa viagem de avião você deve contabilizar também o tempo do traslado da cidade até o aeroporto e vice-versa. Já as estações de trem costumam ficar no centro de cada cidade.

3 – Economia

A viagem de trem pode ser mais barata ou mais cara que a de avião. Fatores que podem deixá-la com menor custo são a liberação das taxas de embarque; a não necessidade do traslado de táxi ou ônibus da cidade até o aeroporto, que muitas vezes é mais afastado; e a ausência de limite de peso para a bagagem, ou seja, você não será cobrado se tiver malas “grandes demais”.

4 – Pontualidade

Os trens não atrasam, portanto seja pontual. A maioria dos embarques se encerra dois minutos antes do horário previsto para partida. O ideal é chegar entre 15 e 30 minutos antes para procurar a sua plataforma de embarque e o vagão.

5 – Bagagem

Como já dito na dica 3, não há despacho de bagagem nem limite de peso. O volume padrão é de duas malas grandes por pessoa, que vão armazenadas nos bagageiros superiores ou atrás de cada assento, sendo o passageiro o único responsável por elas. Aliás, esta é outra grande vantagem em relação aos voos low-cost, que geralmente cobram pela bagagem despachada.

6 – Refeições

Nas viagens mais longas, os trens contam com vagões-restaurante, que oferecem refeições completas. Nos trajetos mais curtos, você verá carrinhos com comidas e bebidas circulando pelos corredores. Algumas linhas, como Thalys e TGV, permitem que você agende uma refeição para ser servida na sua poltrona com horário marcado. E, é claro, você sempre pode levar o seu lanche.

7 – Comprando as passagens

Comprando os tickets com o seu agente de viagens ainda no Brasil, você tem pelo menos 3 vantagens: evitar filas, especialmente em alta temporada; conseguir descontos, que geralmente só são dados quando a compra é feita com antecedência; e reservar o seu assento (em alguns casos é obrigatório – veja a dica 11).

8 – Tipos de passe

Existem dois tipos de passe: o bilhetes ponto a ponto ou os flexíveis, para viagens ilimitadas entre vários países. Os flexíveis costumam ser mais caros, mas dão maior liberdade para sua viagem. Os ponto a ponto devem ser os eleitos se você já tiver o roteiro todo planejado, e é mais recomendado que você adquira esses para os deslocamentos mais curtos.

9 – Descontos

Crianças, jovens de até 26 anos e idosos com mais de 60 anos são os elegíveis por muitos passes para receber descontos.

10 – 1ª e 2ª classe

Assim como nos aviões, na 1ª classe há menos assentos, os quais são mais confortáveis e reclináveis. Normalmente são usados por viajantes a trabalho (não é à toa que nos aviões a 1ª classe se chama “classe executiva”). Já a 2ª classe é como a classe econômica: nela fica a maior parte dos assentos.

11 Trens de alta velocidade, panorâmicos e noturnos

Para esses três tipos de viagem, é obrigatório reservar antes o seu assento. Você pode fazer isso contatando o seu agente de viagens para auxiliá-lo.

12 – Validação do bilhete

Você não precisará fazer check-in, mas tem que validar o seu bilhete. Informe-se com antecedência se a validação deve ser feita em um local específico da estação ou dentro do trem.

13 – Passando a noite no trem

Se você tem o sono leve, nem pense nisso, pois a sua viagem pode se tornar muito cansativa e você não vai aproveitar bem o dia seguinte. Mas se tiver facilidade para dormir em qualquer lugar e um sono pesado, passe a noite no trem e economize uma diária de hospedagem. Mas atenção: às vezes o horário de chegada do trem noturno ao destino é muito cedo, antes do horário comercial, então talvez você precise esperar algumas horas para poder utilizar alguns serviços.

Gostou? Continue acompanhando nossas dicas e notícias de jornadas pelo mundo e boa viagem!