MENU

7 lugares na Europa para amantes de cerveja

Sofisticada desde sempre, a Europa tem diversos países e regiões conhecidos pela sua produção de vinhos. Mas nos últimos anos outra bebida muito popular no mundo todo tem ganhado destaque no turismo pelo Velho Mundo: a boa e velha cerveja. A Alemanha é o principal destino para os amantes da bebida, mas outros países vêm atraindo visitantes desse perfil, como a República Tcheca e a Bélgica, por exemplo – em especial pelo aumento do turismo de brasileiros por lá.

Este post traz uma junção de duas das coisas mais gostosas do mundo: viajar por lugares lindos e históricos na Europa e tomar uma gelada produzida pelos melhores do mundo! Confira alguns passeios no continente europeu para amantes de cerveja:

Competição de quem bebe mais – Alemanha

Em Berlim você vai conhecer o The Pub, um bar incrível no qual você serve a sua cerveja no copo direto do barril. Isso acontece através de um sistema que conecta cada mesa com a fonte no subsolo.

Funciona desta forma: antes de se servir, cada um escolhe um número e o insere num painel eletrônico. Assim, todos sabem exatamente quanto beberam e quanto devem pagar.

Assim é possível competir entre amigos sobre quem bebeu mais – mas, mais do que isso, o grande diferencial do bar é que as mesas competem entre si. E não apenas as mesas do The Pub Berlim: estas competem ao mesmo tempo com as dos The Pub da República Tcheca, Áustria, Romênia e Eslováquia! E o placar vai sendo mostrado em um telão no meio do bar em tempo real.

Quando você for a Berlim, certamente vai conhecer a Alexanderplatz, um dos pontos turísticos mais famosos. É lá que fica o The Pub.

Safári de cerveja – Alemanha

Você já conhece o Pub Crawl? (Caso não conheça: é um passeio por diversos bares numa mesma noite, bebendo um pouco em cada um, de preferência em uma cidade que seja nova para você.) O safári de cerveja funciona sob a mesma lógica, só que aplicada a cervejarias: o participante faz um tour por várias diferentes e degusta os produtos de cada uma delas.

Em Dusseldorf, na Alemanha, existe o Altbier Safari, um passeio que passa por cinco cervejarias no Centro Histórico e permite degustar cervejas do tipo Alt, com sabor fortíssimo.

Como o próprio nome sugere (em alemão), elas são velhas e realmente preparadas à moda antiga, sendo mais amargas e mais escuras. Graças a isso, sua validade é curta – a máxima é entre 6 e 8 semanas –, o que torna esta uma experiência única, uma vez que não é possível encontrar Altbiers fora de Dusseldorf e região.

Jardim de cerveja e Oktoberfest – Alemanha

Apesar do nome, os Biergarten não se parecem muito com jardins – estão mais para cervejarias em espaços abertos, com largas mesas e bancos para receber uma grande quantidade de pessoas. Eles ficam simplesmente lotados de segunda a sábado, especialmente no verão.

Quase todas as cidades da Alemanha têm Oktoberfests próprias e, assim, possuem algum jardim de cerveja – mas é em Munique que você terá a experiência mais tradicional.

Falando em Oktober, se você for à Alemanha perto de setembro ou outubro, simplesmente não pode deixar de ir a essa festa – sendo um amante de cerveja ou não. A experiência é indescritível, principalmente se for em Munique. As tendas enormes, uma ala que lembra um parque de diversões e os maiores canecos que você já viu na vida são apenas alguns exemplos do que você pode encontrar por lá.

Uma fábrica de cerveja por dentro – Irlanda + Holanda

Guinness Storehouse

Visitar uma fábrica de cerveja pode ser um passeio que agrada a todos os públicos e não somente aos amantes da bebida. É o caso da fábrica da Guinness, em Dublin, que é inclusive a atração mais popular do país, recebendo mais de 1 milhão de visitantes por ano.

O tour pela Guinness oferece entretenimento, informações e curiosidades sobre o processo de fabricação da cerveja, mas passa também pelo marketing da empresa e ainda por um pouco de história.

No final do passeio, você pode escolher entre tomar um pint (copo de meio litro) de Guinness ou ganhar um certificado de servidor oficial de cerveja.

Heineken Experience

Já em Amsterdã você vai encontrar a Heineken Experience, outra fábrica bastante popular pelo turismo realizado nela. Podendo ser feito em português, o tour conta a história da cerveja, mostra os barris onde ela é armazenada, ensina a servir chopp e conta também com uma ala só sobre esportes, na qual você fica sabendo tudo sobre aqueles que a marca patrocina (que não são poucos).

Este passeio também envolve degustação de cerveja: o turista pode beber dois copos e experimentar uma outra, além de fazer o seu próprio rótulo e gravar seu nome na sua cerveja.

Museus de cerveja – Bélgica

A Bélgica tem dados impressionantes em relação à cerveja: apesar de ser um país muito menor em território, em população e em fama cervejeira do que a Alemanha, na Bélgica produz-se 10 vezes mais cerveja per capita do que a média do mundo.

Para se ter uma ideia do paixão do país pela bebida, em um ano acontece por lá aproximadamente um festival de cerveja por semana. E isso é visível não apenas pelos milhões de litros produzidos em diversos sabores durante o ano, mas também pelos seus numerosos museus.

Um deles é o Hop Museum, totalmente dedicado ao lúpulo, na cidade de Poperinge, na província de Flanders Ocidental. Lá você descobre as razões pelas quais a cerveja belga tem tanta qualidade; uma delas são as mudanças que ocorreram no plantio de lúpulo do país nas últimas décadas. Por exemplo: a Bélgica já teve 4 mil hectares dedicados a esse cultivo até o século XIX, e hoje existem apenas 32. Atualmente eles são totalmente dedicados à qualidade, com pouca variedade e um cultivo quase artesanal.

Em outros museus o visitante também pode aprender sobre o processo de fabricação de cerveja e experimentar sabores como a Timmermans, apontada como a melhor cerveja amarga do mundo.

Um spa de cerveja – República Tcheca

Ainda menos famosa no cenário cervejeiro que a Bélgica, a República Tcheca é nada menos que o país onde surgiram as cervejas Pilsen (esse nome, aliás, é uma homenagem à cidade tcheca que inventou um novo jeito de fazer cerveja na Segunda Revolução Industrial).

Atualmente algumas cervejas tchecas estão no páreo com rótulos alemães e belgas pelo título de “melhor do mundo”. E a prova de que o país pode concorrer com os dois grandões da cerveja é a loucura do seu povo pela bebida, tanto que eles têm até spas (isso mesmo, no plural) de cerveja.

Nos spas você pode tanto beber a cerveja que quiser quanto fazer tratamentos à base da bebida. Um exemplo é o Beer Spa, em Praga. Dizem por lá que a grande concentração de óleo de lúpulo num banho de banheira ajuda a fechar os poros, além de ser rico em vitamina B. A levedura também é um bom rejuvenescedor de pele. E a melhor parte é que durante o banho você pode abrir uma torneira e se servir de chopp à vontade.
E você, também é um apreciador de boa cerveja? Consulte a Operadora Ponto Com para montar um pacote de viagem sob medida para você!