MENU

Está aberta a temporada de caça às trufas na Itália

As colinas da paisagem exuberante da Itália são famosas por seus produtos abundantes. Campos com tons do outono estão mais belos ainda! É durante o outono que as folhas se tornam prateadas ou acinzentadas, as árvores explodem de azeitonas e as amendoeiras mostram cores do verde ao marrom. As videiras encobrem as encostas até o horizonte.

Entre as atividades e possibilidades incríveis que a Itália nos oferece, está a caça às trufas, ou “caccia al tartufo” em italiano.

Trufas são os frutos de um fungo subterrâneo que normalmente cresce em torno das raízes de certas árvores, incluindo carvalhos, bétulas, aveleiras, castanheiras, pinheiros e álamos.

Algumas das espécies das trufas têm sabor e aroma agradáveis, sendo consumidas pela humanidade há mais de três mil anos. Esta “pérola” cresce lentamente, no escuro, alguns centímetros abaixo do solo. À medida que crescem as trufas são difíceis de encontrar e, portanto, muito raras e caras. São aproximadamente 70 tipos de “tartufos”.

É uma sorte que as trufas tenham um cheiro excepcionalmente forte, que os porcos e os cães possam ser treinados para procurar. Na verdade, os porcos são especialistas em caça à trufas, pois o aroma é semelhante aos feromônios de suínos. Mas como cães também gostam de comer as trufas, eles foram treinados e substituíram os porcos, pois cães liberam o fungo sem danificá-lo em troca de “treats”.

Há possibilidade de caça às trufas em diversas regiões na Itália, como Piemonte, Toscana, Úmbria, Emilia Romagna, Marche, Abruzzo, Lazio, Basilicata, Sardenha, entre outros. É uma herança italiana e uma tradição que pode ser vista desde o Piemonte até a Sicília! A “temporada” das trufas segue aproximadamente entre final de setembro e o final de janeiro.

As mais belas experiências estão no Piemonte, Toscana e Úmbria. É um período muito interessante com diversas feiras do Tartufo pela Itália!

As trufas eram consideradas misteriosas e divinas pelos povos antigos. Os gregos acreditavam que as trufas cresciam no local onde os raios, lançados pelo deus Zeus, atingiam o solo. Os antigos romanos as amavam por suas propriedades afrodisíacas e o poeta Cícero as chamava de “filhos da terra”. As primeiras receitas foram identificadas no período do imperador Trajano.

Mas foi apenas por volta de 1700 que as trufas e a caça às trufas na Itália se tornaram mais populares. Os “diamantes da culinária” eram adorados pelo rei da França e pelos nobres da Europa, que importavam o fungo natural para dar sabor e um toque de classe aos banquetes.

A trufa é rica em água, contendo cerca de 80% a 90% de sua composição. Possui também proteínas, hidratos de carbono e há baixo teor calórico, o que faz da trufa um alimento nutritivo e saudável.

As trufas adquirem tamanhos variados, pequenas a grandes, circulares ou irregulares. Fatores como temperatura, umidade e composição do terreno são determinantes para o seu desenvolvimento, conforme o clima a variedade.

Hoje, chefs de todo o mundo usam trufas por seu sabor forte e essas iguarias gastronômicas são tão valorizadas que valem o seu peso em ouro, mesmo! E muitas vezes os preços chegam a aproximadamente € 3.000,00 o quilo da trufa branca. O livro de recordes Guinness registra uma trufa branca de 1,5 quilo vendida por 125 mil euros a um comprador de Hong Kong!

A Associação das 54 Cidades da Trufa na Itália promoveu a candidatura de Patrimônio na UNESCO em 2017. Não só do precioso tubérculo, mas da herança de conhecimentos, tradições e paisagens que ele representa. A resposta é esperada pelos italianos para 2019! Vamos aguardar!