MENU

Fique por dentro: as melhores dicas de África do Sul

Quem é do mercado do turismo sabe: a África do Sul vem sendo cada vez mais procurada pelos viajantes brasileiros. Mas a maioria das pessoas ainda não sabe muito sobre o destino. Pensando nisso, nós da Operadora Ponto Com viemos trazer algumas dicas e pontos interessantes deste verdadeiro paraíso!

Somos especialistas em África do Sul e podemos garantir: é uma das viagens mais espetaculares que se podem fazer na Terra. Confira algumas vantagens:

CUSTO-BENEFÍCIO

Além de ser um país com média geral de preços relativamente baixa, a moeda local (Rand) está bastante desvalorizada em relação ao Dólar e até mesmo ao Real, o que faz nosso dinheiro valer muito mais. Aproveite!

GASTRONOMIA

A África do Sul tem uma cultura forte e muito misturada, o que se revela em saborosos pratos típicos. A produção de vinhos também é uma das maiores (mais de 600 vinícolas) e melhores do mundo — embora nem todos saibam disso.

PRATICIDADE

Existem duas companhias aéreas que oferecem voos diretos do Brasil até Johanesburgo, que duram aproximadamente 8 horas.

 ATIVIDADES

A natureza da África do Sul possibilita uma grande variedade de atividades, oferecendo atrações para todas as idades e gostos: grandes vistas panorâmicas, mergulhos, safáris, cavernas, esportes ao ar livre (radicais ou não), praias, montanhas, vinícolas, rico turismo cultural, atrações urbanas e muito mais…

QUANDO VISITAR A ÁFRICA DO SUL?

As estações mais amenas são as mais recomendadas, ou seja, Outono (abril/maio) e Primavera (setembro/outubro). Os melhores safáris são realizados nessas épocas. Além disso, durante o outono os vinhedos mudam de cor, enquanto na primavera é possível ver o desabrochar de lindas flores típicas. Ambos são lindos espetáculos da natureza.

ROTA PANORÂMICA

Um dos pontos altos de uma viagem à África do Sul, o caminho oferece paisagens de tirar o fôlego, sem nenhum exagero! Basicamente, a rota é o trajeto entre Johanesburgo e o Parque Nacional Kruger. São 509 km de paisagens cenográficas e inesquecíveis, verdadeiras joias naturais, como canyons, formações rochosas e cachoeiras. Além da beleza incrível, a rota apresenta uma grande variedade de vegetação e vida selvagem (antílopes, babuínos, porcos do mato, chacais etc.). É simplesmente imperdível!

ROTA JARDIM

A Rota Jardim é uma região (800 km desde Port Elizabeth até Cape Town) que abriga florestas, reservas e parques naturais, praias, cavernas, montanhas e lagos. Tem muitas coisas interessantes e peculiares nesta rota, por exemplo, é nela que fica o Cabo das Agulhas — o ponto mais ao sul do continente e que oficialmente separa os oceanos Índico e Atlântico. Legal, né? A Garden Route é obrigatória no roteiro dos viajantes mais aventureiros, amantes da natureza e dos esportes radicais.

HISTÓRIAS DO APARTHEID

Uma história marcante na vida de todos os sul-africanos. Tanto em Johanesburgo quanto na Cidade do Cabo, o turista tem a chance de conhecer diversos locais que remetem à terrível e sangrenta época do Apartheid. Além da Ilha de Robben, que abriga o cárcere onde por muitos anos Nelson Mandela ficou preso, há o bairro de Soweto em Johannesburgo — símbolo das lutas contra o racismo no país — e ainda o Museu do Apartheid, que também apresenta um relato completo e bastante tocante desse período da história sul-africana.

OS TIPOS DE SAFÁRI NA ÁFRICA DO SUL

O país tem dois tipos de territórios onde a vida selvagem pode ser visitada: Reservas Privadas e Parques Nacionais. A primeira opção é a mais exclusiva (portanto, mais cara). Conheça as principais diferenças entre as duas experiências:

  1. RESERVAS PRIVADAS
    Exemplo: Kapama
    Liberdade de deslocamento: O carro pode trafegar pelas estradas demarcadas e fora delas, podendo seguir de perto os animais avistados, por exemplo, por todo o território, com segurança
    Alimentação: É oferecida pensão completa.
    Acomodação: As hospedagens costumam ser mais confortáveis.
    ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
  2. PARQUES NACIONAIS
    Exemplo: Park Kruger
    Liberdade de deslocamento: O carro somente deve trafegar pelas estradas demarcadas pelo governo dentro da reserva.
    Alimentação: Os pacotes oferecem meia-pensão.
    Acomodação: As hospedagens ficam próximas aos Parques e são mais baratas.
    Lotação: Pode haver grande lotação nas estradas do Parque em alta temporada.

Gostou? Siga a Operadora Ponto Com nas redes sociais para se manter informado!
E para mais dicas, entre em contato conosco pelo e-mail: cida@operadora.tur.br.

Boa viagem!